Top Ad 728x90

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

De produtor a empresário rural: bananicultura gera ascensão econômica no Acre

Reconhecido como um dos maiores produtores de banana do Acre, Raul Gonçalves, de 53 anos, chegou ao estado em 1986 em busca de melhores condições de vida.
Aqui consolidou os negócios e hoje comercializa uma média de 60 mil cachos por safra, o que gera um faturamento de R$ 600 mil, dependendo do preço de mercado.
A história do pequeno produtor que virou empresário rural é marcada por determinação e empreendedorismo.
Para garantir o sustento da família, no início Gonçalves teve que trabalhar com a extração do látex, mas foi a cadeia produtiva da banana que lhe permitiu autonomia e ascensão econômica.
A propriedade dele está situada no Ramal Linha 1, em Acrelândia. O município
lidera o ranking de produção no estado, com mais de 18 toneladas/ano e rendimento médio de 13,8 toneladas por hectare (ha) – próximo da média nacional, de 14,35 t/ha (IBGE, 2014).

Com investimentos superiores a R$ 1 milhão, em sua propriedade o empresário exporta toda a produção para o Amazonas e Mato Grosso. A bananicultura virou negócio de família. Os dois filhos auxiliam o pai na administração, que formalizou quatro novos postos de trabalho e em período de colheita gera mais de 15 empregos temporários.
O empresário também atua na criação de gado de corte e produção de café, mas o carro-chefe da renda familiar vem do cultivo da banana. “Resolvi investir em gado também, mas se eu não tivesse a banana, o gado não renderia. Se dependesse só do gado para sobreviver, eu viveria, mas não cresceria”, observa Gonçalves.

FONTE:http://agencia.ac.gov.br/

Top Ad 728x90