Top Ad 728x90

segunda-feira, 6 de março de 2017

,

Moradores do Mocinha pedem socorro: “Matam um hoje e amarram outro para o dia seguinte”

Uma mãe de família que também pediu para não ser identificada conta que há poucos dias sua filha, que estuda a noite, foi agredida por um traficante


Um trabalhador autônomo que pediu sigilo à sua identidade disse à ContilNet que não dorme mais direito há vários meses devido os intensos tiroteios e a movimentação dos traficantes que causam terror em todo o bairro.

Na madrugada da última sexta-feira (3) um menor de 13 anos foi baleado após vizinhos ouvirem muitos tiros. “Parecia que estavam usando uma metralhadora e outras armas pesadas. Ficamos sem dormir o resto da noite com medo da violência que assusta a todos que moram aqui. Os bandidos estão matando um hoje e deixando o outro amarrado para o dia seguinte”, disse o morador.

Na quarta-feira passada um homem foi morto a tiros por traficantes. Um dia antes outra pessoa também havia morrido após ser atingida por tiros. “Balearam uma pessoa ontem e hoje mataram esse cara. Estão tocando o terror, ouvi vários disparos”, disse uma moradora do Mocinha ao falar com ContilNet na quarta-feira (1°) sobre o ocorrido.

Uma mãe de família que também pediu para não ser identificada conta que há poucos dias sua filha, que estuda a noite, foi agredida por um traficante. “Ele ameaçou a todos nós, dizendo que se a gente fosse na delegacia registrar queixa poderíamos preparar o caixão. Estou com muito medo, já coloquei minha casa a venda, mas ainda não apareceu comprador”, disse chorando.

Os moradores reclamam da falta de Segurança Pública do Estado dizendo que pagam seus impostos, mas que o bairro não conta com um posto policial, o que para eles poderia diminuir a violência e o tráfico de drogas no local.

fonte: CONTILNET

Top Ad 728x90