Top Ad 728x90

terça-feira, 25 de abril de 2017

,

Polícia Civil realiza operação e cumpre mandados em Rio Branco e Porto Acre


A Polícia Civil do Acre deflagrou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 25, mais uma operação policial contra crimes ligados ao tráfico de drogas, roubos, receptação e porte de arma.

Na ação, os policiais cumprem 12 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão, nas cidades de Rio Branco e Porto Acre.

A ação policial envolveu quatro delegados, seis escrivães e oitenta agentes de polícia do Núcleo de Capturas (Necapc), Divisão de Investigações Criminais (DIC), 3ª Regional, 5ª Regional e da Delegacia-Geral de Porto Acre, além de 20 viaturas.

Dez pessoas foram presas em vários bairros de Rio Branco. A Polícia Civil cumpriu ordens judiciais também nos distritos de Vila do “V”, Vila Caquetá e Vila Pia, com resultado de oito prisões. Ao todo foram presas 19 pessoas durante a ação policial.

A apresentação dos presos e o material apreendido foram feitos na manhã desta terça-feira, 25, na Divisão de Investigações Criminais (DIC), localizada no bairro Cadeia Velha, pelos delegados Fabrizzio Sobreira, Karlesso Nespolli e Nilton Cesar Boscaro, que coordenou a ação.

“Realizamos prisões importantes na região de Porto Acre de pessoas com envolvimento principalmente com o tráfico de droga e roubo”, disse Boscaro.

Para Karlesso Nespolli, que coordenou parte da operação, a investigação durou cerca de dois meses e já havia identificado os acusados pela prática de crimes na região. 

“Realizamos um trabalho de investigação que durou aproximadamente quatro meses, e em momento oportuno conseguimos prender esses indivíduos numa ação conjunta das delegacias de polícia”, declarou.

“Foi uma ação conjunta entre as delegacias, trabalho desenvolvido de forma integrada que resultou na prisão de dezenove pessoas, o que demonstra uma sinergia de ações positivas no combate à criminalidade”, ressaltou delegado Fabrizzio Sobreira.

Os acusados foram indiciados pelos crimes de tráfico de droga, formação de quadrilha e associação para o tráfico, além de receptação.

Após as prisões os investigados foram conduzidos ao presídio e colocados à disposição da Justiça.



Fonte: agencia.ac.gov.br

Top Ad 728x90